Casas a custo zero: governo já beneficiou 2.788 famílias em Goiás

Programa de casas a custo zero é referência para o Brasil. Família beneficiada em Indiara: segurança e estabilidade (Fotos: Edgard Soares e Octacílio Queiroz)

A vida de Jaqueline dos Santos Silva Sousa, 26 anos, não estava nada fácil. “Pagar aluguel e cuidar sozinha de dois filhos é bem complicado. A casa própria vai me dar a segurança e estabilidade que eu sempre sonhei”, contou a ganhadora de uma das casas a custo zero entregues em Indiara.

Assim como ela, o Programa Pra Ter Onde Morar – Construção, do Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab) e da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), já beneficiou 2.788 famílias em todo o estado.

Cuidando de pessoas

“Minha grande obra é cuidar das pessoas. Essa é minha responsabilidade. Quando se tem respeito ao dinheiro público, as coisas acontecem. Vamos continuar a entregar casas em todas as regiões do estado”, destaca o governador Ronaldo Caiado.

Governo chega a 2.788 casas a custo zero entregues a famílias de baixa renda
“Minha grande obra é cuidar das pessoas. Vamos continuar a entregar casas em todas as regiões do estado”, destaca o governador Ronaldo Caiado

O presidente da Agehab informa que 143 municípios já foram alcançados pelo programa, em diferentes estágios. “Conforme determinação do governador Ronaldo Caiado, vamos chegar à marca de 10 mil moradias entregues neste programa, que é referência para o brasil”, afirma.

Segundo ele, as unidades habitacionais entregues até o momento estão espalhadas por 60 municípios goianos. Todas as moradias são gratuitas, incluindo a escritura, e atendem famílias com renda até um salário mínimo.

Governo chega a 2.788 casas a custo zero entregues a famílias de baixa renda
Meta do Governo de Goiás é entregar 10 mil unidades habitacionais até 2026 (Foto: Secom-GO)

Vanguarda no Brasil

Alexandre Baldy explica que a parceria entre estado e municípios é a grande responsável pelo sucesso do programa. “O Governo de Goiás entra com os recursos do Protege (Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás) para pagar 100% dos custos de construção. A prefeitura entra com o terreno e a infraestrutura. Seria impossível alcançar tanta gente que precisa, sobretudo nos menores municípios, de outra forma”, ressalta.

De acordo com o secretário da Infraestrutura, Pedro Sales, para que as casas a custo zero se tornassem realidade foi preciso atrair o interesse de grandes construtoras. Segundo ele, para isso foi necessário aperfeiçoar o sistema de contratação e construção. “O resultado é agilidade e qualidade superior. Hoje a política habitacional praticada em Goiás é vanguarda no Brasil”, destaca Sales.

Saiba mais

Abertas inscrições de 44 casas a custo zero em Campos Verdes

Itumbiara e Palminópolis recebem 220 casas a custo zero

Casas a custo zero são entregues a famílias de Quirinópolis